sábado, 31 de outubro de 2009

Father&Son

É hoje o aniversário do meu pai, bem no dia do halloween. Tendo isso em mente, reblogarei uma historinha super legal sobre pai e filho.

Certa vez, ao ver seu pai chegar do trabalho, o filho lhe pergunta com voz tímida, respeitosa e olhos de admiração:

- Papai, quanto o senhor ganha por hora?


O pai, numa atitude desprezível e indiferente, responde:


- Escuta aqui, meu filho, isso nem a sua mãe sabe. Não me amole, estou cansado agora. Me deixa em paz.


E o filho insiste:


- Mas pai, por favor, eu preciso saber quanto o senhor ganha por hora.


A reação do pai, diante da insistência do menino, foi mais flexível e então lhe respondeu:


- Tá legal, tá legal. R$ 3,00 por hora. Por que?


- Então, papai, o senhor me empresta R$ 1,00?


O pai, já sem paciência e, como de costume, de saco cheio com as agruras do dia-a-dia e mal humorado, respondeu:


- Então era pra isso que você queria saber o quanto eu ganhava? Vá dormir, vá. Parece a sua mãe. Vive me pedindo dinheiro a toda hora. Vá dormir e não me amole mais que eu tive um dia horrível hoje.


Mais tarde, depois do jantar, do jornal, da novela da mãe e do filme das 22: 00 H, quando começava a se arrumar pra dormir, pensando no que havia acontecido durante o seu dia e planejando o dia seguinte, lembrou-se da pergunta inocente do filho e viu que havia sido muito severo com a


curiosidade do moleque. Talvez, quem sabe, o filho precisasse comprar algum material escolar, ou qualquer coisa do gênero. Sentindo-se com a consciência


pesada e arrependido com a sua atitude, foi até o quarto do filho e sussurrando ao seu ouvido, perguntou:


- Filho, você já está dormindo?


- Não, papai. Ainda estou acordado, respondeu sonolento. O que foi?


- Olha aqui o R$ 1,
00 que você me pediu emprestado.


- Legal paiê! Disse o filho levantando-se rapidamente e se enfiando debaixo da cama de onde saiu com uma caixinha nas mãos.


O pai, assustado com a intempestuosidade da movimentação do moleque afastou-se e contemplando a cena, perguntou-lhe, curioso, o que havia dentro daquela caixinha.


- Tem mais R$ 2,00, respondeu-lhe o filho, que somados a esse que você me deu, completam?


- R$ 3,00, disse o pai.


- Isso mesmo, pai, R$ 3,00. Agora que eu já tenho os R$ 3,00, pai, será que dava pro senhor me vender uma hora do seu tempo?

4 comentários:

  1. Excelente a história.Divulga mais o blog.

    ResponderExcluir
  2. Que história bonita.. Nuss, foi vc quem escreveu? :*

    www.conteudosuspenso.blogspot.com

    ^^

    ResponderExcluir

Enrole aqui seus brigadeiros